Governador Carlesse participa de última reunião do ano de 2020 do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal

  • 21/Dez/2020 17h53
    Atualizado em: 21/Dez/2020 às 17h56).

Na ocasião, foram definidos contrato de rateio, orçamento, calendário e eleição da presidência

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, participou nesta segunda-feira, 21, por meio de videochamada, da última reunião de 2020 da Assembleia Geral do Consórcio Interestadual Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. Na ocasião, foram definidos contrato de rateio e orçamento para os projetos prioritários, posse do Conselho Fiscal, calendário de reuniões e eleição para a presidência do Consórcio.

O governador Mauro Carlesse afirmou que esse Consórcio foi montado para ter uma união dos estados que compõem a região da Amazônia Legal em todos os sentidos. “Nesse intuito, cada vez mais conseguimos formar os blocos, porque são distintas as regiões e as demandas são diferentes. Temos muitos projetos para desenvolver em nossa região amazônica, preservar o meio ambiente e que assim possamos cuidar melhor da nossa comunidade, que às vezes é esquecida”, destacou.

Eleição

Para o novo biênio, o governador do Maranhão, Flávio Dino, foi eleito por unanimidade como o novo presidente do Consórcio. O mandato dele inicia em 1° de janeiro e vai até 31 de dezembro de 2021. Ele substituirá o governador do Amapá, Waldez Góes.

O governador Flávio Dino agradeceu pela confiança dos demais chefes de Estado em torno do seu nome, bem como defendeu a união dos membros para promover a melhora da qualidade de vida da população e a proteção da Amazônia Legal. “Um colegiado abrange diferentes visões e quem o coordena tem que ter a capacidade de ouvir. Farei com a maior dedicação, maior patriotismo, maior civismo e com espírito de unidade, de diálogo, de consenso. Buscar um entendimento médio, nem uma posição extremada de um lado e nem de outro. Um espírito de unidade”, afirmou.

Integram o Consórcio Interestadual Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.