Ministério Público requer informações sobre situação de casos de dengue e chikungunya na capital

  • 24/Jun/2022 18h56
    Atualizado em: 24/Jun/2022 às 19h00).

As respostas devem ser encaminhadas ao MP no prazo de 15 dias.

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 19ª Promotoria de Justiça da Capital, solicitou à Prefeitura de Palmas informações a respeito da situação atual das doenças endêmicas no município.

Segundo o promotor de Justiça Thiago Ribeiro Franco Vilela, o MPTO obteve relatos de que houve aumento exorbitante no número de doenças endêmicas no Estado, com destaque para a capital.

Ribeiro cita, ainda, que o boletim da Secretaria de Estado da Saúde aponta que, além da grande incidência de dengue, que já causou quatro mortes em 2022, os números referentes à chikungunya também preocupam.

Diante disso, o MPTO quer saber qual o número de casos confirmados de dengue e chikungunya, em Palmas; o número de mortes causadas por essas doenças; a previsão para que a situação seja regularizada; e quais providências estão sendo tomadas para que o avanço dessas doenças seja contido.

O documento com o pedido de informações foi encaminhado ao secretário de Saúde de Palmas, Thiago de Paulo Marconi. As respostas devem ser encaminhadas ao MP em 15 dias.