MPE orienta policiais militares para tratar sobre colheita de provas e cadeia de custódia

  • 11/Aug/2022 17h15
    Atualizado em: 11/Aug/2022 às 17h19).

Com a finalidade de tratar sobre métodos e meios de melhorar a colheita de provas e dados para embasar a persecução penal, o Ministério Público do Tocantins (MPTO) promoveu nesta quinta-feira, 11, reunião com policiais militares e servidores das comarcas de Taguatinga e Aurora do Tocantins.

A reunião foi realizada pelo promotor de Justiça Lissandro Aniello Alves Pedro, que orientou os participantes sobre como realizar as filmagens das abordagens policiais e sobre os deveres legais que devem ser garantidos durante esse tipo de procedimento.

O promotor de Justiça contou ainda sobre a cadeia de custódia, que é, em resumo, o conjunto dos procedimentos utilizados para manter e documentar os vestígios do crime. Falou, também, sobre o reflexo das atividades policiais nos processos em que o MPTO atua e qual é a visão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre isso.